Tempo de Espera

Há 2 meses estou refletindo sobre o encaminhamento do blog .Fiz avaliações se meu objetivo foi cumprido(que o maior número de pessoas possível pudesse ter acesso a ele ,pudessem  ler, refletir, opinar e tirar dúvidas).Pude perceber que o índice de leitura é altíssimo, mas o de comentários e perguntas é menor. Fiquei na dúvida do porque dessa diferença ?Pensei em muitas possibilidades: vergonha de se expor, falta de clareza do tema abordado, dificuldade em falar sobre o tema,tema pouco interessante , pouca adesão ao blog e maior interesse pelo facebook e assim por diante. Quero esclarecer que este é um espaço abertíssimo ,para opiniões, discussões, reflexões e dúvidas coerentes ou não. Espero qa contribuição de voces com comentários e sugestões.                                                           Manifestem-se sempre, só assim se pode aprimorar conhecimento, através da troca de opiniões e idéias…..  

Conto com  voces.

Anúncios
Publicado em psicologia, Psicologia e comportamento | 12 Comentários

O velho novo

Paulo Leminski perguntou  em um de seus poemas:”Que podia um velho fazer nos idos de 1916 a não ser pegar pneumonia ,deixar todos os bens para seus filhos e virar fotografia?”. Li isso, pensei , pensei e um turbilhão de pensamentos veio à minha cabeça.Quanta mudança, em um pouco de 90 anos!!!!!!                                                                                          NoBrasil, no século passado, os tais”velhos ” eram bem mais moços e a expectativa de vida beirava os 34/35 anos.E hoje??????  Em 2007 ,a expectativa de vida já havia saltado para 72 anos ,em 2010 para 75 anos.É ,as coisas mudaram…..A Medicina evoluiu, o foco para  alimentação se   tornou mais presente ,os valores sociais são mais “discutidos”,os comportamentos mudaram .Em vez do sexagenário aposentado,há um velho novo nas ruas.Quem será ele?                                                                                                                Um individuo ativo, um ser humano experiente, sábio ,um trabalhador produtivo , um bom conselheiro ,mas só isso?Não , são pessoas bem resolvidas ,repletas de novos ideais, autonomas e independentes ,que constroem novos vinculos sociais,afetivos e sexuais, cuidam de si próprias, enfrentam novos desafios, se preocupam com a familia ,mas também com sua saude, seu trabalho( produtividade),seu lazer , sua qualidade de vida.Deixaram de ser “os chinelos velhos deixados nos cantos da casa”.  O Brasil está preparado para essa mudança?há politicas publicas que respeitem e favoreçam esse “novo idoso” que perambula pelas ruas? E nós,estamos preparados para ouvir de nossos pais/avós ,que não podem cuidar de nosso filho ,hoje ,porque tem um baile/ campeonato de dominó/jogo de volei adaptado contra o clube”X”?  E quando nos trouxerem seus novos parceiros? e quando passarem a se vestir como nós? e quando forem campeões de corrida em sua faixa etaria e nós ,não? e nossas mães( senhoras recatadíssimas e obedientes aos desejos do “mundo”) , hoje belas senhoras,tão jovens quanto seus filhos e até netos.Alegres, atraentes,dançarinas, voluntárias de importância para muitos necessitados. É o tema é amplo e riquíssimo.                                                  Vamos refletir , falar sobre ele, para podermos ir internalizando essas mudanças para que possamos entender melhor esse” novo velho” ou “velho novo”. Para que possamos respeitar nossos idosos em sua nova caracteristica ou até incentivar os nossos idososos que persistem no modelo antigo.                                                              Vamos trabalhar dentro de nós, de nossos filhos, pais,  avós, amigos e sociedade um conceito de Envelhescimento Ativo ,onde há um processo de otimização das oportunidades de saude fisica, mental ,psicológica, social e cultural  a medida que se envelhece. Um processo que permita às pessoas desenvolverem o seu potencial de bem estar fisico,fisiológico, psicológico,mental e social  ao longo de toda sua vida  ,participando conforme suas necessidades , desejos e capacidades.

Já podemos então , nos preparar para o envelhescimento ,desde que nascemos? SIM.

Parafraseando Leminski: o que fazem os velhos de hoje e o que farão os de 2020,2025ou 2030 ,que poderá ser um de nós?

Vamos pensar nisso!

Até mais

Publicado em Psicologia e comportamento | Marcado com | 22 Comentários

BULLYING 2

Vamos falar hoje sobre as características dos “bullies’.Há muitas pesquisas indicadoras que adolescentes/adultos agressores tem personalidades autoritárias ,com  forte necessidade de controlar ou dominar.Pessoas com poucas habilidades sociais e preconceituosas sobre subordinados podem também ser um fator de risco.Inveja e ressentimento podem ser motivos para a prática de bullying.”Pavio curto” é outra característica dos bullies.Devemos pensar que comportamentos agressivos,rudes, preconceituosos na infância se não forem contidos poderão futuramente por essa criança em risco de apresentar um comportamento criminoso e violento.A violência doméstica pode também ser fator gerador de bullying no futuro. Bullying não envolve necessáriamente violência ou criminalidade ,pode também funcionar atavés de abuso psicológico ou verbal .                                                                  Locais comuns de acontecer .Ele pode acontecer em qualquer contexto que envolva relações humanas ou seja ,onde seres humanos interajam ,por exemplo: em casa, na escola,no clube, na prática de esporte, no local de trabalho, na vizinhança,na política(entre países),na área militar. Tipos de bullying: insultos e menos valia da vítima,  ataques fisicos repetidos contra a pessoa ou objetos e patrimonio de sua propriedade, espalhar rumores negativos contra a vítima,obrigar a vítima realizar atos os quais não deseja, colocar a vítima em situação problemática com alguém  ou conseguir ação disciplinar contra a vítima,fazer comentários depreciativos sobre a vitima ou familiares,isolamento social da vitima, chantagem, grafitagem depreciativa, “cyberbullying’,expressões ameaçadoras e submissão da vitima à vergonha na frente de outras   pessoas.     

Reflitam, observem e orientem as pessoas .

Maria Cecilia Lago Vaiano

Publicado em Psicologia e comportamento | Marcado com | 3 Comentários

Tempo de Reflexão

   Nesta época do ano ,ouvimos o tempo todo falar de reflexão,solidariedade,mudanças e novos projetos para o Ano Novo,que tal pensar em si próprio já?

Regras para automotivar-se

   Descubra o que deseja para si mesmo.Qual o objetivo para mudanças comportamentais pessoais,sociais e alimentares.Transforme seus pensamentos em ação imediatamente.Vá à busca do que deseja,mesmo que não alcance de imediato.Corrija a programação negativa:”EVITE PENSAMENTOS ENGORDANTES”.Adote programação positiva: estabeleça metas positivas e as realize com segurança e força de vontade.Pense sempre grande e positivo(“Pense pra cima e pro alto”!).Seja sempre otimista e compartilhe com o próximo.Novo propósito na sua vida:melhorar seu estilo e qualidade de vida para obter saúde e não “um corpo estabelecido pela sociedade”.Tenha novas metas,novas idéias,seja criativo no seu dia a dia.Torne-se útil a alguém.Compartilhe conhecimentos.Isso traz paz interior.Incentive sempre os amigos e as pessoas queridas.Pensamentos bons são acompanhados de boas ações e bons resultados!Fique 100% consciente do seu valor. Acredite em algo e lute por isso.Acredite em voce,em seu poder e no que existe em seu interior.

AUTOMOTIVE-SE !

 Vamos em frente, confio em voces.

Publicado em Psicologia e comportamento | Marcado com | 16 Comentários

Cuidar o que é?

Quando pensei neste titulo para o Blog,estava com o foco no desgaste que cuidadores de idosos, crianças,amigos, profissionais,doentes, familiares ou não e que não teriam como desabafar seus sentimentos,dores, dúvidas,culpas ,etc…Então, escrevi uma palestra sobre o tema que foi um sucesso.Porém, fui me dando conta que todos nós a partir do momento  que colocamos os pés nesse “mundinho de Deus” somos cuidadores  .É preciso estar atento a esse detalhe, para que comecemos primeiro cuidando de nós mesmos sendo espontaneos,dizendo sim e também o não, respeitando nossos limites.Expondo nossos pontos de vista concordantes ou não com a maioria,expressando nossos sentimentos de alegria, raiva, satisfação,insatisfação,culpa,esperança,desmotivação e coragem de continuar vivendo.Nós somos os responsáveis por nossas escolhas e consequentemente pelo preço que pagamos por elas,portanto devemos escolher bem o que queremos fazer.Por outro lado , não devemos esquecer que somos responsáveis pelas pessoas que cativamos (SAINT EXÙPERY) e é obvio que aqui “mora o perigo”.Muitas vezes,centrados em nós mesmos, nas tarefas e obrigações do dia a dia, esquecemos de CUIDAR (olhar,observar,acolher,escutar e respeitar)dos que estão ao nosso lado, tentando fazer a leitura de seus comportamentos,atitudes e sentimentos  em sua própria realidade e não segundo nosso ponto de vista.Isto nos causa decepção e frustração ao outro que esperava algo diferente de nós. Isto  é coisa séria!!!!! um desacerto total,viver de expectativas.

Cuidar não seria mais eficiente e menos oneroso,se tratássemos de voltar a ser ” humanos”,cheios de amor ,compreensão e afeto ,generosos para conosco e com todos que cruzassem nossos caminhos?

Vale refletir.

Publicado em Psicologia e comportamento | Marcado com | 4 Comentários

Filhos. Que adultos esperamos deles?

     Nós pais,estamos a maior parte de nosso tempo, nos preocupando com nossos filhos: em como melhor atendê-los; em não deixar que :lhes falte algo, sofram, se frustrem, chorem, se excluam ou sejam arrojados; em realizar todos os seus desejos e sonhos : em como torná-los felizes e assim por diante.                                                                                             Vamos refletir: Você se sente plenamente feliz? Em todas as áreas de sua vida, em todos os momentos ,em todos os papéis que você exerce?Quando e qual foi sua primeira frustração na vida? Soube encará-la com facilidade? Você se acha competente? Tem inseguranças ?  E seu desenvolvimento psicomotor ,organização espacial,temporal e percepção de detalhes ,como refletem em sua vida hoje??  Pois é…..                                              É desse tema que quero falar :autoconfiança ,segurança pessoal e competência.                  Se você :                                                                                                                                                  -permitiu que seu filho trocasse o almoço por um pacote de bolachas.                                      -permitiu que seu filho esquecesse de levar a lição  ou o material para a escola.                    -permitiu que seu filho perdesse o horário de acordar para a escola.                                        -permitiu que seu filho perdesse uma aula por falta de material.                                              -permitiu que seu filho se vestisse da maneira que escolheu.                                                        Deve ser julgado com relapso, desinteressado ou ausente?                                                    Estaremos criando adultos autoconfiantes, seguros e competentes se fizermos tudo por eles?                                                                                                                                                 REFLITA :Que prejuízo estaremos causando a eles se os impedirmos de tomar algumas decisões, vivenciar algumas escolhas e arcar com os resultados das escolhas e vivencias que optaram?                                                                                                                                              É importante , termos consciência de que em alguns momentos ,devemos nos ausentar e permitir que ele sonhe, experiencie e se desenvolva.O que pode parecer falta de educação ou “desleixo”,pode ser visto como desenvolvimento ou construção de habilidades e comportamentos essenciais para sua vida inteira (responsabilidade, iniciativa , disciplina ,capacidade de escolha,segurança).Uma “educação proposital “ para a vida.                                                                                                                                                            A cada faixa etária  é possível ,promover desafios a seu filho. Deixe de lado algumas atitudes como:                                                                                                                                    1.Acordá-lo de manhã .Se você ainda o está acordando de manhã, chegou a hora de deixar o despertador fazer seu trabalho, passando a ele essa responsabilidade.Afinal,em breve deverá chegar ao seu trabalho no horário. Sempre haverá uma mãe dizendo que seu filho ainda é uma criança e que acordá-lo toda manhã.Nosso objetivo aqui é criar adultos funcionais.                                                                                                                                  2.Fazer o café da manhã e preparar o lanche da escola. É seu papel garantir que tenha comida em casa para que ele tome café da manhã e prepare seu lanche ,afinal  essa será uma tarefa pessoal proximamente nos desafios que irá enfrentar ( faculdade, viagem, casamento).                                                                                                       3.Preencher a papelada deles .Proporcione oportunidade a seu filhos  de ser responsável.Em breve eles precisará responder sobre si mesmo, preencher formulários no trabalho e na faculdade e eles precisam saber como fazer isso sem sua intervenção.No início, você pode orientá-los e assinar por eles, mas em breve, poderão fazer sozinhos.        4.Buscar as coisas que eles esquecem. Pais não podem perder as oportunidades de oferecer consequências naturais aos seus filhos,por suas atitudes e escolhas , só assim se sentirão confiantes e seguros. Se esqueceu algo? Sinta a dor disso, perceba que consequências decorrem de sua escolha .Crianças tem a competência de enxergar se fizeram ou não a melhor escolha.                                                                                          5.Fazer da falta de planejamento deles a sua emergência .Trabalhos escolares não são dados um dia antes da data de entrega.Convites para compromissos ou festas,não ocorrem em cima da hora.Portanto, não saia correndo de última hora comprar material para o trabalho de escola, nem altere seus compromissos para levá-lo ao evento dele.Afinal de contas ,ele tinha um prazo para ter se organizado para isso.Como conseguirá realizar seu trabalho ou cumprir metas na sua vida profissional.            6.Lavar toda a roupa deles. Esta é uma tarefa que seu filho deverá compreender que é dele. É como cuidar de si próprio, de seu patrimônio,de sua saúde. Não é possível ensiná-los a terceirizar responsabilidades.Óbvio ,que em nosso país ,ainda temos quem faça isso por nós.Porém em muitos outros, é cada vez mais escassa ou muito cara essa mão de obra.                                                                                                                                              7.Entrar em contato com seus professores e treinadores .Se nosso filho tem um problema ,ele deve  ter a iniciativa de esclarecer e resolver.Nossa intervenção só irá desqualificá-lo,impedir que seja proativo, fazendo com que se sinta incapaz.Nosso pensamento é que com essa atitude intervencionista ,o estamos apoiando, será? O problema deve ser resolvido entre a autoridade e seu filho. Assim como, quando ele for elogiado, o mérito será dele e não seu “que se empenhou tanto para que ele conseguisse”. Ensine seu filho que se algo é muito importante para ele, ele precisa aprender a lidar sozinho com o problema e se precisar você estará lá para orientar, nunca para tomar atitude por ele.                                                                        8.Intrometer-se na vida escolar De vez em quando. peça para seu filho mostrar suas notas, pois quero que ele saiba que eu me importo e me ofereço para ajudar nas suas atividades escolares e  dificuldades que pode estar encontrando nas disciplinas escolares.Isto lhes dá segurança que estamos apoiando e que confiamos nele , quanto a sua capacidade de estudar, se organizar,se comprometer e obter resultados .                              Socializar-se é também uma função da vida escolar, se estamos lá “intrometidos”, dificultamos esse empenho por parte dele.                                                                                            Obter bons e maus resultados fazem parte de nosso desenvolvimento .Tanto que nossos filhos recebem elogios e prêmios pela própria competência e necessariamente falham e se decepcionam com seu desempenho.É importante acabar com esse” controle excessivo” da vida escolar de nossos filhos e permitir desenvolvam suas competências a cada tempo certo.

Que filho quero ter?Que adulto pretendo desenvolver?

Capazes e Competentes?

Vamos nos preparar para nos afastar de áreas onde nossas crianças podem e devem se virar sozinhas. Vamos criar oportunidade de nos sentirmos confiantes em lançar nossos filhos aos desafios da vida, do mundo real.

Maria Cecilia Lago Vaiano

 

 

Publicado em Psicologia e comportamento | Deixe um comentário

Educando Crianças para a Vida

Quero abordar um tema muito discutido, há muito tempo e por todas como classes, mas pouco aplicado na vida prática – Educação Financeira para as crianças .                       Crianças gostam de aprender e quando motivadas pelo resultado do aprendido, de acordo com uma prática do conhecimento. Uma grande dificuldade se apresenta quando os pais ou responsáveis ​​por essas crianças, uma dificuldade em entender, um importante, os ensinamentos sobre os limites e a necessidade de escolhas que são mais segurança e financeira para elas.Muitas variáveis ​​influenciam essa dificuldade dos pais, abordar a eficácia do ensinamento às crianças.Logo que aprendem os números e contar, como crianças se sentem fascinadas pela matemática e suas possibilidades.Nessa fase já pode falar em quantidade e principalmente uma noção de valores . Que tal começar pelas moedas? O famoso “cofrinho”, tem muito significado nessa etapa e propicia o “juntar” para escolher o que fazer com essa quantia.                                                                  A Mesada , pode ser um estágio a seguir, onde não existe a tomada de decisões e administração do dinheiro são ensinadas com tolerância e eficácia.É importante estabelecer um valor pertinente a cada idade, que pode ser levantado nas atividades do dia a dia da criança / adolescente. NADA de uma categoria, como “moeda de troca” para bom comportamento, boas notas e realização de tarefas domésticas (do que pode desvirtuar a percepção da criança sobre suas responsabilidades).                                          A Poupança, surge também na etapa, onde uma criança pode reservar uma parcela da mesada, para objetivos de médio e longo prazo.                                                                           O Registro de Custos, é fator fundamental para uma compreensão de estabelecimentos, tomadas de decisões e principalmente Estabelecer Objetivos . Este   estabelecimento de objetivosPropicia uma vivência de organização, é uma realização de um desejo da criança. Por exemplo: querendo um brinquedo, um passeio, um tênis, com o auxílio dos pais pode calcular quanto e quanto tempo . recompensada por seu empenho e comprometimento.                                                                                                                                  A decisão da criança sobre como use seu dinheiro, deve ser respeitado.O resultado da sua escolha é uma oportunidade de aprender com um logotipo ou um erro na escolha.Se acertar, ser recompensado com uma alegria do conseguiu seu objetivo.Se errar, aprenderá com sua decepção ou frustração a refletir mais antes da tomada de decisão.                                                                                                                                                       Dicas para a Educação Financeira: através do dialogo, exemplos, jogos de tabuleiro e melhores clareza e amor nessa parceria.

Reflitamos semper sobre isso.

Obrigado

 

Publicado em Psicologia e comportamento | Deixe um comentário

Gratidão e Generosidade

Estive pensando sobre o que escreva para o primeiro mês de 2018 e decidiu escrever sobre algo essencial ao SER: humano, animal ou vegetal – o amor.

“As árvores são seus próprios ramos generosos sem escolhas e vão se abrigar à sua sombra” …… é daqui que quero partir meu raciocínio.

Bondade e generosidade dizem respeito a não ferir alguém de propósito.É fazer todo o bem de que somos capazes ,na maior parte do tempo possível. Muitas vezes ficamos pensando em como fazer isso ???   como saberei o que fazer ???    como saberei se fiz o bem ??? não pense em acertar, o melhor é o olhar para o outro, sem avaliação ou julgamento.É oferecer aquilo que você tem de mais especial sem esperar nada em troca. O amor revela como voce é,  o que há de  mais bonito em seu interior, suas melhores qualidades e características.

Gratidão é simplesmente uma forma de encarar a beleza que a vida nos dá, nas oportunidades felizes ou nas perdas dolorosas .Sempre estaremos aprendendo algo com qualquer das situações …. desta forma devemos, agradecer sempre.

Generosidade e Gratidão se baseiam no lema do amor, que nos oferece incondicionalmente uma beleza, uma oportunidade de fazer e aprender.

Façamos de 2018, um ano baseado na gratidão e generosidade.

Uma jornada calcada em amor, que nos oferece lições importantes de vida.                        Em qualquer forma de amor, vale a pena acreditar, investir, cuidar e melhorar.

 Afinal, o amor é uma bela jornada!

 

 

 

Publicado em Psicologia e comportamento | 4 Comentários

O sapo e o principe

Mudar é um ato muito simples,ainda que seja possível complicá-lo de muitas maneiras. Complicamos as mudanças, pensando que elas vão acontecer somente porque são desejadas.Isso nem sempre é verdadeiro.Mudanças são necessárias!!!!!                                 Mais importante que o desejo é o comprometimento com a mudança.         Outra maneira eficiente de complicar as mudanças é pensar em demasia no que os outros vão pensar ou sentir em razão da transformação.É ingenuidade supor que todo mundo se sentirá bem com a nossa mudança .É lógico que algumas pessoas vão comenmorar nosso bem estar,mas pode ser que outras se sintam ameaçadas…..Sabotar as transformações significa pensar somente na mudança desejada sem relacioná-la com a situação global.  Outra maneira de complicar a mudança é axchar que ela vai acontecer espontanea e instantaneamente.Muitas vezes ,para mudar é importante lutar contra nossos hábitos. Por exemplo a mudança de alguém que costuma explodir,briga com todo mundo que  ama  e, quando se percebe  solitário, corre para recuperar as amizades,só vai acontecer depois que ela aprender a lutar contra seu hábito de “explodir” por qualquer coisa.                                Portanto,a disciplina é fundamental  para qualquer processo de mudança.      Todo ser humano nasce pleno de seus potenciais, como” principe feliz“.Depois começam a escutar os nãos (a maioria sem qualquer motivo real) e a se rebelar contra a   repressão,  tornando-se “principe infeliz” .Após tanto lutar contra esse sistema( a sociedade),acabam desistindo e tornando-se “sapos acomodados“.                                                                           A maior parte das pessoas passam como “sapos acomodados” e,quando descobre isso,quer voltar a ser “principe feliz” . Geralmente,um sapo acomodado é uma pessoa que procura manipular os outros para conseguir o que quer e os responsabiliza por seus problemas.  Sente-se perseguido e, portanto ,vitima do mundo.É na verdade,uma marionete e pensa que pode controlar todos. Obedece ordens internas e externas ,sem saber quais são suas reais necessidades.Aceita situações que sabe que lhe são tóxicas ,porque não tem opção(não sabe respeitar a si e aos outros).Repete dia após dia o seu roteiro,porque não vê opções para mudar.Vive dentro de um sistema de mesquinhez de afetos.Procura  unicamente afetos condicionais.                                                                                                    Um dia o “sapo acomodado” descobre que sua vida não o satisfaz;contudo raramente sabe como conseguir um estilo de vida novo.Descobre que o presente não o satifaz, o passado foi um desperdicio,mas não sabe ainda como estruturar o aqui-agora.                         Nesse momento vem o vazio existencial, o desespero,o medo de não conseguir mudar,o medo de tirar as máscaras e encontra-se consigo mesmo ,o medo de perder as pessoas que lhe são caras,o medo de voltar a repetir as condutas antigas,a sensação de inadequação ,de não estar fazendo bem o novo,de estar sendo ridículo.                                                             Não saber ainda como fazer o desejado ,mas estar insatisfeito com a maneira é o ponto crucial do processo de transformação.                                                           É importante saber que erros, tentativas,correções e afetos podem ser    experimentados Há um mundo infinito de possibilidades para se realizar,até que o individuo consiga ser um “principe feliz” ,dê e receba afetos, tenha pessoas ao seu redor ,realize-se  em seu novo modo de ser, ame-se, sinta-se feliz e satisfeita.É importante ter consciência de que tropeços poderão ocorrer,mas com certeza, com vontade e atitude ,voce conseguirá.            O fundamental é predispor-se a abandonar os hábitos antigos e sair para atitudes autênticas,genuínas e espontaneas com as pessoas, com a vida.

      

 

Publicado em Psicologia e comportamento | Marcado com | Deixe um comentário

Album de Estórias

 CLIQUE
        http://www.youtube.com/watch_popup?v=NF4RRZEQZnQ&vq=small

Publicado em Psicologia e comportamento | Deixe um comentário

Automutilação – Cutting

Publicado em Psicologia e comportamento | Deixe um comentário

volta

Publicado em Psicologia e comportamento | Deixe um comentário